quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Criança

O pai telefona para casa:

— Alô?

— ...

Reconhece o silêncio da tipinha. Você liga? Quem fala é você.

— Alô, fofinha.

Nem um som. Criança não é, para ser chamada fofinha. Cinco anos, já viu.

— Oi, filha. Sabe que eu te amo?

— Eu também.

"Puxa, ela nunca disse que me amava".

— Também o quê?

— Eu também amo eu.


sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Jorge de Capadócia


Jorge sentou praça na cavalaria
e eu estou feliz porque eu também sou da sua companhia..

Eu estou vestido com as roupas e as armas de Jorge
Para que meus inimigos tenham pés
e não me alcancem
Para que meus inimigos tenham mãos
e não me toquem
Para que meus inimigos tenham olhos
e não me vejam
E nem mesmo em pensamento
eles possam ter para me fazeram mal..

Armas de fogo
meu corpo não alcançarão
Facas e espadas se quebrem
sem o meu corpo tocar
Cordas e correntes se arrebentem sem o meu corpo amarrar
pois eu estou vestido com as roupas e as armas de Jorge..

Jorge é de Capadócia..

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Perfeição




Vamos celebrar
A estupidez humana
A estupidez de todas as nações
O meu país e sua corja de assassinos
Covardes, estupradores
E ladrões...

Vamos celebrar
A estupidez do povo
Nossa polícia e televisão
Vamos celebrar nosso governo
E nosso estado que não é nação...
Celebrar a juventude sem escolas
As crianças mortas
Celebrar nossa desunião...

Vamos celebrar Eros e Thanatos
Persephone e Hades
Vamos celebrar nossa tristeza
Vamos celebrar nossa vaidade.

Vamos comemorar como idiotas
A cada fevereiro e feriado
Todos os mortos nas estradas
Os mortos por falta
De hospitais...

Vamos celebrar nossa justiça
A ganância e a difamação
Vamos celebrar os preconceitos
O voto dos analfabetos
Comemorar a água podre
E todos os impostos
Queimadas, mentiras
E seqüestros..
Nosso castelo
De cartas marcadas
O trabalho escravo
Nosso pequeno universo
Toda a hipocrisia
E toda a afetação
Todo roubo e toda indiferença
Vamos celebrar epidemias
É a festa da torcida campeã...

Vamos celebrar a fome
Não ter a quem ouvir
Não se ter a quem amar
Vamos alimentar o que é maldade
Vamos machucar o coração...
Vamos celebrar nossa bandeira
Nosso passado
De absurdos gloriosos
Tudo que é gratuito e feio
Tudo o que é normal
Vamos cantar juntos
O hino nacional
A lágrima é verdadeira
Vamos celebrar nossa saudade
Comemorar a nossa solidão..

Vamos festejar a inveja
A intolerância
A incompreensão
Vamos festejar a violência
E esquecer a nossa gente
Que trabalhou honestamente
A vida inteira
E agora não tem mais
Direito a nada...
Vamos celebrar a aberração
De toda a nossa falta de bom senso
Nosso descaso por educação
Vamos celebrar o horror
De tudo isto
Com festa, velório e caixão
Tá tudo morto e enterrado agora
Já que também podemos celebrar
A estupidez de quem cantou essa canção...

Venha!
Meu coração está com pressa
Quando a esperança está dispersa
Só a verdade me liberta
Chega de maldade e ilusão
Venha!
O amor tem sempre a porta aberta
E vem chegando a primavera
Nosso futuro recomeça
Venha!
Que o que vem é Perfeição..

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Tomorrow




Oh, baby, don't let me down tomorrow,
Holding hands we both abandon sorrow,
Oh, for a chance to get away tomorrow.

Hey, baby's got a lazy day on sunday,
Here's a pound, we hang around 'til monday,
Oh, baby don't you let me down on sunday.

Bring a bag of bread and cheese and find a shady spot beneath the trees
Catch a breath of country air and run your pretty fingers through my hair.
Tomorrow, when we both abandon sorrow.
Oh, baby, don't you let me down tomorrow.

Through the week we beg and steal and borrow.
Oh, for a chance to get away tomorrow.
Honey, pray for sunny skies so I can speak to rainbows in your eyes.
Let's just hope the weather man is feeling fine and doesn't spoil our plan.

Tomorrow, when we both abandon sorrow.
Oh, baby, don't you let me down tomorrow,
Holding hands we both abandon sorrow.

Oh, baby, don't let me down tomorrow.
Oh, for a chance to get away tomorrow.
Baby, don't let me down tomorrow..

Bilhete


Se tu me amas, ama-me baixinho
Não o grites de cima dos telhados
Deixa em paz os passarinhos
Deixa em paz a mim!

Se me queres,
enfim,
tem de ser bem devagarinho, Amada,
que a vida é breve, e o amor mais breve ainda..

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

"Era um grande nome – ora que dúvida!
Uma verdadeira glória.
Um dia adoeceu, morreu, virou rua...
E continuaram a pisar em cima dele”.

sábado, 24 de setembro de 2011

Se

Se por acaso
A gente se cruzasse
Ia ser um caso sério
Você ia rir até amanhecer,
Eu ia ir até acontecer
De dia um improviso,
De noite uma farra
A gente ia viver com garra
Eu ia tirar de ouvido
Todos os sentidos
Ia ser tão divertido
Tocar um solo em dueto
Ia ser um riso
Ia ser um gozo,
Ia ser todo dia
A mesma folia
Até deixar de ser poesia
E virar tédio
E nem o meu melhor vestido
Era remédio
Daí, vá ficando por aí,
Eu vou ficando por aqui,
Evitando, desviando,
Sempre pensando,
Se por acaso a gente se cruzasse..

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Ninguém me canta como você

'ninguém me canta
como você
ninguém me encanta
como você
nem me vê
do jeito
que só você
de que adianta
ter olhos
e não saber ver
ter voz
mas não ter o que dizer
digam o que disserem
façam o que quiserem
ninguém diz
ninguém vê
ninguém faz
como você
ninguém me canta
ninguém me encanta
como você. '

Coisa tua

'assim que vi você
logo vi que ia dar coisa
coisa feita pra durar,
batendo duro no peito
até eu acabar virando
alguma coisa
parecida com você
parecia ter saído
de alguma lembrança antiga
que eu nunca tinha vivido,
mas ia viver um dia
alguma coisa perdida
que eu nunca tinha tido
alguma voz amiga
esquecida no meu ouvido
agora não tem mais jeito,
carrego você no peito
poema na camiseta
com a tua assinatura
já nem sei se é você mesmo
ou se sou eu que virei alguma coisa tua'

Paulo Leminski e Alice Ruiz

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Gente aberta




Eu não quero mais conversa
Com quem não tem amor
Gente certa é gente aberta
Se o amor me chamar
Eu vou..

Pode ser muito bonito
O mar, o sol e a flor
Mas se não abrir comigo
Não vou, não vou..

As pessoas que caminham
Seja lá pra onde for
É uma gente que é tão minha
Que eu vou, que eu vou..

Quem não tem nada com isso
Veio a vida e não amou
Gente certa é gente aberta
Se o amor me chamar
Eu vou, eu vou, eu vou...

terça-feira, 6 de setembro de 2011

'Vale a pena esperar, contra toda a esperaa,
o cumprimento da Promessa que Deus fez a nossos
pais no deserto. Até , o sol com chuva, o arco-íris,
o esfoo de amor, o maem pequeninas rodelas,
tornam boa a vida. A vida rui? A vida rola mas não cai.
A vida é boa
.'

 

domingo, 21 de agosto de 2011

'Farei o possível para não amar demais as pessoas, sobretudo, por causa das pessoas. Às vezes o amor que se dá, pesa, quase como uma responsabilidade na pessoa que o recebe. Eu tenho essa tendência geral para exagerar, e resolvi tentar não exigir dos outros senão o mínimo. É uma forma de paz.. Também é bom porque em geral se pode ajudar muito mais as pessoas quando não se está cega de amor.'

sábado, 20 de agosto de 2011

Essa canção francesa



Ma belle amie
Je sais que tu viens
Que tu viens pour dire
Malgré ton désir
Que tu es ma lover
Oui, je suis ta lover
Car quand il est neuf heures
Moi je dois partir
Je fais semblent de dormir
Pour pouvoir retrouver
Tes mots secrets
Tes mots d'amour
Sous l'oreiller

C'est ma chanson française pour toi
Les rimes hesitent mais pardonne-moi
Je n'ai pas ta classe, ni ta cadence
Pour dire des mots d'amour
Comme en France

Je suis ta lover
Oui, tu es ma lover
Car quand il est neuf heures
Toi tu dois partir
Tu fais semblent de dormir
Pour pouvoir retrouver
Mes mots secrets
Mes mots d'amour
Sous l'oreiller

C'est ma chanson française pour toi
Les rimes hesitent mais pardonne-moi
Je n'ai pas ta classe, ni ta cadence
Pour dire des mots d'amour
Comme en France

Mon amour
Mon amour
Je veux que tu viennes toujours
Mon amour
Mon amour
Ton poème sous l'abatjour
Mon amour
Mon amour
Mon coeur qui bat comme un tambour
Mon amour
Mon amour
Si doux comme un petit-four
Mon amour
Mon amour
On se trouve dans en carrefour

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Feeling Good

Birds flying high, you know how I feel
Sun in the sky, you know how I feel
Breeze driftin' on by, you know how I feel

It's a new dawn
It's a new day
It's a new life
For me
And I'm feeling good

Fish in the sea, you know how I feel
River running free, you know how I feel
Blossom on the tree, you know how I feel

Dragonfly out in the sun, you know what I mean, 
don't you know
Butterflies all havin' fun, you know what I mean
Sleep in peace when day is done
That's what I mean

And this old world is a new world
And a bold world
For me

Stars when you shine, you know how I feel
Scent of the pine, you know how I feel
Oh freedom is mine
And I know how I feel..

Tus pies


Cuando no puedo mirar tu cara      
miro tus pies.
Tus pies de hueso arqueado,
tus pequeños pies duros.      
Yo se que te sostienen,
y que tu dulce peso
sobre ellos se levanta.      
Tu cintura y tus pechos,
la duplicada púrpura
de tus pezones,      
la caja de tus ojos
que recién han volado,
tu ancha boca de fruta,      
tu cabellera roja,
pequeña torre mía.
Pero no amo tus pies
sino porque anduvieron      
sobre la tierra y sobre
el viento y sobre el agua,
hasta que me encontraron.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Peito vazio



Nada consigo fazer
Quando a saudade aperta
Foge-me a inspiração
Sinto a alma deserta
Um vazio se faz em meu peito
E de fato eu sinto
Em meu peito um vazio
Me faltando as tuas carícias
As noites são longas
E eu sinto mais frio.

Procuro afogar no álcool
A tua lembrança
Mas noto que é ridícula
A minha vingança..
Vou seguir os conselhos
De amigos
E garanto que não beberei
Nunca mais
E com o tempo
Essa imensa saudade que sinto
Se esvai..

domingo, 14 de agosto de 2011

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Maria Maria

Nenhuma música define tão bem a minha mãe, Sandra Maria, que hoje completa 44 anos de graça, beleza, raça, força, amor e honestidade.
Minha melhor amiga, uma leonina brava, que sempre me fez seguir seu exemplo, o de trilhar o caminho do bem..
Sem você, eu nada seria, nada..

Te amo com todo amor do mundo. Obrigada por estar sempre do meu lado, me ajudando, apoiando, aconselhando.. isso faz toda a diferença em minha vida.

Sinta-se beijada e abraçada com força, minha mamma linda, quero ver sempre a alegria brilhando em teus olhos, essa é a minha felicidade.

Te amo, te amo, te amo, mil vezes, infinitamente, te amo.



'Maria, Maria
É um dom, uma certa magia,
Uma força que nos alerta
Uma mulher que merece viver e amar
Como outra qualquer do planeta
 
Maria, Maria
É o som, é a cor, é o suor
É a dose mais forte e lenta
De uma gente que ri quando deve chorar
E não vive, apenas agüenta..
Mas é preciso ter força
É preciso ter raça
É preciso ter gana sempre
Quem traz no corpo a marca
Maria, Maria
Mistura a dor e a alegria..

Mas é preciso ter manha
É preciso ter graça
É preciso ter sonho sempre
Quem traz na pele essa marca
Possui a estranha mania
De ter fé na vida..'

sábado, 30 de julho de 2011

Mood Indigo

Dinah Shore - Mood Indigo

I'm so blue 
Now I know you're gonne 
And I cant go on without you..

No, you never been blue
You ain't been blue.. no, no, no.
You ain't been blue,
'Till you've had that mood indigo
That feeling goes stealing down to my shoes
While I sit and sigh, "Go 'long blues".

Always get that mood indigo,
Since my baby said goodbye.
In the evening when lights are low,
I'm so lonesome I could cry.

'Cause there's nobody who cares about me,
I'm just a soul who's
bluer than blue can be.
When I get that mood indigo,
I could lay me down and die. 


sexta-feira, 29 de julho de 2011

The chain


Listen to the wind blow
Watch the sun rise 


Run in the shadows
Damn your love
Damn your lies 


And if
You don't love me now
You will never love me again
I can still hear you saying
You would never break the chain. 


Listen to the wind blow
Down comes the night 


Run in the shadows
Damn your love
Damn your lies 


Break the silence
Damn the dark
Damn the light 


And if
You don't love me now
You will never love me again
I can still hear you saying
You would never break the chain..

Fleetwood Mac - The Chain

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Filosofia



O mundo me condena e ninguém tem pena
Falando sempre mal do meu nome
Deixando de saber se eu vou morrer de sede
Ou se vou morrer de fome
Mas a filosofia hoje me auxilia
A viver indiferente assim
Nesta prontidão sem fim
Vou fingindo que sou rico
Pra ninguém zombar de mim
Não me incomodo que você me diga
Que a sociedade é minha inimiga
Pois cantando neste mundo
Vivo escravo do meu samba, muito embora vagabundo
Quanto a você da aristocracia
Que tem dinheiro, mas não compra alegria
Há de viver eternamente sendo escrava dessa gente
Que cultiva hipocrisia..

Paulinho da Viola - Filosofia

terça-feira, 26 de julho de 2011

Mapa-Múndi

 Esse vídeo ficou bonito demais..



Me escreva uma carta sem remetente
Só o necessário e se está contente
Tente lembrar quais eram os planos
Se nada mudou com o passar dos anos
E me pergunte o que será do nosso amor?

Descreva pra mim sua latitude
Que eu tento te achar no mapa-múndi
Ponha um pouco de delicadeza
No que escrever e onde quer que me esqueças
E eu te pergunto, o que será do nosso amor?

Ah! Se eu pudesse voltar atrás..
Ah! Se eu pudesse voltar.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Rockixe


Vê se me entende, olha o meu sapato novo
Minha calça colorida, o meu novo way of life
Eu tô tão lindo, porém bem mais perigoso
Aprendi a ficar quieto e começar tudo de novo.

O que eu quero, eu vou conseguir
O que eu quero, eu vou conseguir
Pois quando eu quero todos querem
Quando eu quero todo mundo pede mais
E pede bis

Eu tinha medo do seu medo
do que eu faço
Medo de cair no laço que você preparou,
Eu tinha medo de ter que dormir mais cedo
numa cama que eu não gosto só porque você mandou.

Você é forte mas eu sou muito mais lindo
O meu cinto cintilante, a minha bota, o meu boné
Não tenho pressa, tenho muita paciência
Na esquina da falência
que eu te pego pelo pé.

Olha o meu charme, minha túnica, meu terno
Eu sou o anjo do inferno que chegou pra lhe buscar
Eu vim de longe, vim d´uma metamorfose
Numa nuvem de poeira que pintou pra lhe pegar.

Você é forte, faz o que deseja e quer
Mas se assusta com o que eu faço, isso eu já posso ver
E foi com isso justamente que eu vi
Maravilhoso, eu aprendi que eu sou mais forte que você.

O que eu quero, eu vou conseguir
O que eu quero, eu vou conseguir
Pois quando eu quero todos querem
Quando eu quero todo mundo pede mais
E pede bis, e pede mais..


Raul Seixas - Rockixe

terça-feira, 19 de julho de 2011

Tipo Inesquecível


Longe de você
Minha vida era tão besta
Eu comigo
Uns amigos
Cinema, TV
De repente, você
Entra pela minha frente
Rouba a cena
Me salva do caos
Dá um soco na cara do tédio
Só quem vive só
Sabe quanto vale um beijo
Romance new age
Me ame e me deixe
Entre o medo e o desejo
Lembro de você
O meu tipo inesquecível
Irresistível
Um pouco louco
Por onde anda sabe Deus lá..

quinta-feira, 7 de julho de 2011


"Descobri outro dia que a gente só se mata por causa dos outros, para fazer efeito, dar reação, compreende? Se não houvesse ninguém em volta para sentir piedade, remorso e etc. e tal, a gente não se matava nunca. Então descobri um jeito ótimo, me matar e continuar vivendo. 
Largo meus sapatos e minha roupa na beira do rio, mando cartas e desapareço."

terça-feira, 5 de julho de 2011

Tipo um Baião



Não sei para que
Outra história de amor a essa hora
Porém você
Diz que está tipo a fim
De se jogar de cara num romance assim
Tipo para a vida inteira
E agora, eu
Não sei agora
Por quê, não sei
Por que somente você
Não sei por que
Somente agora você vem
Você vem para enfeitar minha vida
Diz que será
Tipo festa sem fim
É São João
Vejo tremeluzir
Seu vestido através
Da fogueira
É carnaval
E o seu vulto a sumir
Entre mil abadás
Na ladeira

Não sei para que
Fui cantar para você a essa hora
Logo você
Que ignora o baião
Porém você tipo me adora mesmo assim
Meio mané, por fora
E agora, eu
Não sei agora
Por quê, não sei
Por que somente você
Não sei por que
Somente agora você vem
Vem para embaralhar os meus dias
E ainda tem
Em saraus ao luar
Meu coração
Que você sem pensar
Ora brinca de inflar
Ora esmaga
Igual que nem
Fole de acordeão
Tipo assim num baião
Do Gonzaga

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Marcha da Liberdade


No próximo sábado (18/06) será realizada a Marcha da Liberdade em Maringá, simultaneamente à várias outras cidades no Brasil. A concentração será às 14:00 no DCE, seguindo para a Câmara Municipal e culminando com apresentações artísticas. Num período de intensificação da repressão aos movimentos sociais e à juventude de Maringá, nos levantamos em protesto contra a repressão e convocamos a Marcha da Liberdade. Não deixe que nos calem!

Convocamos:
Todos aqueles que não se intimidam, e que insistem em não se calar diante da violência. Contamos com as pernas e braços dos que se movimentam, com as vozes dos que não consentem. Ligas, correntes, grupos de teatro, dança, coletivos, povos da floresta, grafiteiros, operários, hackers, feministas, bombeiros, maltrapilhos e afins. Associações de bairros, ONGs, partidos, anarcos, blocos, bandos e bandas. Todos os que condenam a impunidade, que não suportam a violência policial repressiva, o conservadorismo e o autoritarismo do judiciário e do Estado. Que reprime trabalhadores e intimida professores. Que definha o serviço público em benefício de interesses privados.
Ciclistas, lutem pelo fim do racismo. Negros, tragam uma bandeira de arco-íris. LGBTT, gritem pelas florestas. Ambientalistas, cantem. Artistas de rua, defendam o transporte público.Pedestres, falem em nome dos animais. Vegetarianos, façam um churrasco diferenciado!
Nossas reivindicações não têm hierarquia. Todas as pautas se completam na perspectiva da luta por uma sociedade igualitária, por uma vida digna, de amor e respeito mútuos. Somos todos pedestres, motoristas, cadeirantes, catadores, estudantes, trabalhadores. Somos todos idosos, índios, travestis. Somos todos nordestinos, bolivianos, brasileiros, vira-latas.
E somos livres.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Estranheza do mundo


Olho a árvore e indago: está aí para quê?
O mundo é sem sentido
quanto mais vasto é.
Esta pedra esta folha
este mar sem tamanho
fecham-se em si,
me repelem.
Pervago em um mundo estranho.
Mas em meio à estranheza
do mundo, descubro
uma nova beleza
com que me deslumbro:
é teu doce sorriso
é tua pele macia
são teus olhos brilhando
é essa tua alegria.
Olho a árvore e já
não pergunto "para quê"?
A estranheza do mundo
se dissipa em você.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

I don't hurt anymore




I don't hurt anymore
All my teardrops are dried
No more walkin' the floor
With that burnin' inside

Just to think it could be
Time has opened the door
And at last I am free
I don't hurt anymore.

No use to deny
I wanted to die
The day you said we were through
But now that I find you're out of my mind
I can't believe that it's true
I've forgotten somehow
That I cared so before
And it's wonderful now
I don't hurt anymore.

terça-feira, 31 de maio de 2011

Memória

Amar o perdido
deixa confundido
este coração.

Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.

As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão

Mas as coisas findas
muito mais que lindas,
essas ficarão.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

I don't want to grow up




When I'm lying in my bed at night
I don't wanna grow up
Nothing ever seems to turn out right
I don't wanna grow up
How do you move in a world of fog that's always changing things
Makes me wish than I could be a dog

When I see the price that you pay
I don't wanna grow up
I don't ever wanna be that way
I don't wanna grow up

Seems that folks turn into things they never want
The only thing to live for is today

I've gonna put a hole in my T.V. set
I don't wanna grow up
Open up the medicine chest
I don't wanna grow up

I don't wanna have to shout it out
I don't want my hair to fall out
I don't wanna be filled with doubt
I don't wanna be a good boyscout
I don't wanna have to learn to count
I don't want the biggest amount
No I don't want to grow up

When I see my parents fight
I don't wanna grow up
They all go out and drinkin all night
I don't wanna grow up
I'd rather stay here in my room
Nothing out there but sad and gloom
I don't wanna live in a big ol tomb on Grand St.

When I see the 5 0' clock news
I don't wanna grow up
Comb their hair and shine their shoes
I don't wanna grow up

Stay around in my ol hometown
I don't wanna put no money down
Don't wanna get a big ol loan
Work them fingers to the bone
I dont' wanna float on a broom
Fall in love get married then boom
How the hell did it get here so soon

No, I don't want to grow up

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Pastiglie


"Gli uomini sono pastiglie
da prendere quando piove,
le donne sono pastiglie da calare giù con il sole,
e anch'io fui una medicina
ma chi mi prese impazzì.."

Old love

Can you feel the guitar crying?



"I can feel your body
When I'm lying in bed
There's too much confusion
Going around through my head

And it makes me so angry
To know that the flame still burns
Lord, why can't I get over?
Man when will I ever learn?

Old love, leave me alone
Old love, just go on home

I can see your face
But I know that it ain´t real
Just an illusion
Caused by how I used to feel

And it's making me so angry
I know that the flame will always burn
I ain't never gonna get over
I know now that I'll never learn.."

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Samba e amor


"Eu faço samba e amor até mais tarde
E tenho muito sono de manhã.."

 Chico Buarque - Samba e Amor

sábado, 14 de maio de 2011

Tesoura do desejo



Você atravessando aquela rua vestida de negro
E eu lhe esperando em frente a um certo bar, Leblon
Você se aproximando e eu morrendo de medo
Ali, bem mesmo em frente a um certo bar, Leblon

Quando eu atravessava aquela rua, morria de medo
De ver o teu sorriso e começar um velho sonho bom
E o sonho fatalmente viraria pesadelo
Ali, bem mesmo em frente a um certo bar, Leblon

- Vamos entrar...
- Não tenho tempo!
- O que é que houve?
- O que é que há?
- O que é que houve, meu amor, você cortou os seus cabelos?
- Foi a tesoura do desejo, desejo mesmo de mudar..

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Ela partiu

Bravo Tim Maia..



Ela partiu
Partiu e nunca mais voltou
Ela sumiu, sumiu e nunca mais voltou
Se souberem onde ela está
Digam-me e vou lá buscá-la
Pelo menos telefone em seu nome
Me dê uma dica, uma pista, insista
Ei! e nunca mais voltou
Ela sumiu, sumiu e nunca mais voltou
Ela partiu, partiu
E nunca mais voltou
Se eu soubesse onde ela foi iria atrás
Mas não sei mais nem direção
Várias noites que eu não durmo
Um segundo
Estou cansado
Magoado exausto
E nunca mais voltou..

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Lá vou eu


Num apartamento
Perdido na cidade
Alguém está tentando acreditar
Que as coisas vão melhorar
Ultimamente
A gente não consegue
Ficar indiferente
Debaixo desse céu
Do meu apartamento
Você não sabe o quanto eu voei
O quanto me aproximei
De lá da Terra
As luzes da cidade
Não chegam nas estrelas
Sem antes me buscar
E na medida do impossível
Tá dando pra se viver
Na cidade de São Paulo
O amor é imprevisível como você
E eu
E o céu

Lá vou eu
Com o que Deus me deu
Escutando o som
Conquistando o céu
Desprezando o chão
Da janela do sétimo andar
Sem elevador
E a cara feia do zelador
Venha correndo
Venha, venha me dar amor

Rita Lee - Lá vou eu

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Apenas um saxofone


"Ele era a minha juventude mas naquele tempo eu não sabia, na hora a gente nunca sabe nem pode mesmo saber, fica tudo natural como o dia que sucede à noite, como o sol, a lua, eu era jovem e não pensava nisso como não pensava em respirar. Alguém por acaso fica atento ao ato de respirar? Fica, sim, mas quando a respiração se esculhamba. Então dá aquela tristeza, puxa, eu respirava tão bem.." 

sexta-feira, 15 de abril de 2011

A um grande Homem


E hoje é um dia mais do que especial, o meu paizinho lindo faz 49 anos.. 49 anos de um grande homem, de caráter, sonhador, carinhoso, generoso com o próximo, sempre se deixando pra depois em prol do outro, de sua família, que me fez ser quem sou hoje, me ensinou a correr atrás dos meus sonhos, mesmo aqueles mais tolos, e acreditar na força que tenho e nunca desistir. Me sinto especialmente abençoada por ser tua filha.
E pra você hoje, ofereço esta canção do Bob Marley, isso, ele mesmo, porque é inevitável não pensar em você quando o escuto, imediatamente me chegam as lembranças das nossas viagens, sempre com a mais bela trilha sonora, fruto do teu bom gosto, e quando eu te ouvia cantar, pensava, meu Deus.. ele canta igualzinho ao Bob Marley, a mesma voz, como consegue? E ficava te admirando, dirigindo cantando, no meio daquela paisagem praiana e passando por aquele morro, aquele seu, que sonhava em ter uma casa bem em seu topo..
Te amo pai, obrigada por tudo, obrigada pela vida, te admiro, você é muito mais do que imagina.
 Um grande beijo, com muito amor, Min.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

L'appuntamento


Ho sbagliato tante volte ormai che lo so già
Che oggi quasi certamente
Sto sbagliando su di te
Ma una volta in più che cosa può cambiare
Nella vita mia
Accettare questo strano appuntamento
È stata una pazzia
Sono triste tra la gente che mi sta
Passando accanto
Ma la nostalgia di rivedere te
È forte più del pianto
Questo sole accende sul mio volto
Un segno di speranza.
Sto aspettando quando ad un tratto ti vedrò
Spuntare in lontananza
Amore, fai presto, io non resisto
Se tu non arrivi non esisto
Non esisto, non esisto
È cambiato il tempo e sta piovendo
Ma resto ad aspettare
Non m'importa cosa il mondo può pensare
Io non me ne voglio andare.
Io mi guardo dentro e mi domando
Ma non sento niente
Sono solo un resto di speranza
Perduta tra la gente.amore è già tardi e non resisto
Se tu non arrivi non esisto
Non esisto, non esisto
Luci, macchine, vetrine, strade tutto quanto
Si confonde nella mente
La mia ombra si è stancata di seguirmi
Il giorno muore lentamente.
Non mi resta che tornare a casa mia
Alla mia triste vita
Questa vita che volevo dare a te
L'hai sbriciolata tra le dita.
Amore perdono ma non resisto
Adesso per sempre non esisto
Non esisto, non esisto

 Ornella Vanoni - L'appuntamento

Pesquisar este blog