sábado, 30 de julho de 2011

Mood Indigo

Dinah Shore - Mood Indigo

I'm so blue 
Now I know you're gonne 
And I cant go on without you..

No, you never been blue
You ain't been blue.. no, no, no.
You ain't been blue,
'Till you've had that mood indigo
That feeling goes stealing down to my shoes
While I sit and sigh, "Go 'long blues".

Always get that mood indigo,
Since my baby said goodbye.
In the evening when lights are low,
I'm so lonesome I could cry.

'Cause there's nobody who cares about me,
I'm just a soul who's
bluer than blue can be.
When I get that mood indigo,
I could lay me down and die. 


sexta-feira, 29 de julho de 2011

The chain


Listen to the wind blow
Watch the sun rise 


Run in the shadows
Damn your love
Damn your lies 


And if
You don't love me now
You will never love me again
I can still hear you saying
You would never break the chain. 


Listen to the wind blow
Down comes the night 


Run in the shadows
Damn your love
Damn your lies 


Break the silence
Damn the dark
Damn the light 


And if
You don't love me now
You will never love me again
I can still hear you saying
You would never break the chain..

Fleetwood Mac - The Chain

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Filosofia



O mundo me condena e ninguém tem pena
Falando sempre mal do meu nome
Deixando de saber se eu vou morrer de sede
Ou se vou morrer de fome
Mas a filosofia hoje me auxilia
A viver indiferente assim
Nesta prontidão sem fim
Vou fingindo que sou rico
Pra ninguém zombar de mim
Não me incomodo que você me diga
Que a sociedade é minha inimiga
Pois cantando neste mundo
Vivo escravo do meu samba, muito embora vagabundo
Quanto a você da aristocracia
Que tem dinheiro, mas não compra alegria
Há de viver eternamente sendo escrava dessa gente
Que cultiva hipocrisia..

Paulinho da Viola - Filosofia

terça-feira, 26 de julho de 2011

Mapa-Múndi

 Esse vídeo ficou bonito demais..



Me escreva uma carta sem remetente
Só o necessário e se está contente
Tente lembrar quais eram os planos
Se nada mudou com o passar dos anos
E me pergunte o que será do nosso amor?

Descreva pra mim sua latitude
Que eu tento te achar no mapa-múndi
Ponha um pouco de delicadeza
No que escrever e onde quer que me esqueças
E eu te pergunto, o que será do nosso amor?

Ah! Se eu pudesse voltar atrás..
Ah! Se eu pudesse voltar.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Rockixe


Vê se me entende, olha o meu sapato novo
Minha calça colorida, o meu novo way of life
Eu tô tão lindo, porém bem mais perigoso
Aprendi a ficar quieto e começar tudo de novo.

O que eu quero, eu vou conseguir
O que eu quero, eu vou conseguir
Pois quando eu quero todos querem
Quando eu quero todo mundo pede mais
E pede bis

Eu tinha medo do seu medo
do que eu faço
Medo de cair no laço que você preparou,
Eu tinha medo de ter que dormir mais cedo
numa cama que eu não gosto só porque você mandou.

Você é forte mas eu sou muito mais lindo
O meu cinto cintilante, a minha bota, o meu boné
Não tenho pressa, tenho muita paciência
Na esquina da falência
que eu te pego pelo pé.

Olha o meu charme, minha túnica, meu terno
Eu sou o anjo do inferno que chegou pra lhe buscar
Eu vim de longe, vim d´uma metamorfose
Numa nuvem de poeira que pintou pra lhe pegar.

Você é forte, faz o que deseja e quer
Mas se assusta com o que eu faço, isso eu já posso ver
E foi com isso justamente que eu vi
Maravilhoso, eu aprendi que eu sou mais forte que você.

O que eu quero, eu vou conseguir
O que eu quero, eu vou conseguir
Pois quando eu quero todos querem
Quando eu quero todo mundo pede mais
E pede bis, e pede mais..


Raul Seixas - Rockixe

terça-feira, 19 de julho de 2011

Tipo Inesquecível


Longe de você
Minha vida era tão besta
Eu comigo
Uns amigos
Cinema, TV
De repente, você
Entra pela minha frente
Rouba a cena
Me salva do caos
Dá um soco na cara do tédio
Só quem vive só
Sabe quanto vale um beijo
Romance new age
Me ame e me deixe
Entre o medo e o desejo
Lembro de você
O meu tipo inesquecível
Irresistível
Um pouco louco
Por onde anda sabe Deus lá..

quinta-feira, 7 de julho de 2011


"Descobri outro dia que a gente só se mata por causa dos outros, para fazer efeito, dar reação, compreende? Se não houvesse ninguém em volta para sentir piedade, remorso e etc. e tal, a gente não se matava nunca. Então descobri um jeito ótimo, me matar e continuar vivendo. 
Largo meus sapatos e minha roupa na beira do rio, mando cartas e desapareço."

terça-feira, 5 de julho de 2011

Tipo um Baião



Não sei para que
Outra história de amor a essa hora
Porém você
Diz que está tipo a fim
De se jogar de cara num romance assim
Tipo para a vida inteira
E agora, eu
Não sei agora
Por quê, não sei
Por que somente você
Não sei por que
Somente agora você vem
Você vem para enfeitar minha vida
Diz que será
Tipo festa sem fim
É São João
Vejo tremeluzir
Seu vestido através
Da fogueira
É carnaval
E o seu vulto a sumir
Entre mil abadás
Na ladeira

Não sei para que
Fui cantar para você a essa hora
Logo você
Que ignora o baião
Porém você tipo me adora mesmo assim
Meio mané, por fora
E agora, eu
Não sei agora
Por quê, não sei
Por que somente você
Não sei por que
Somente agora você vem
Vem para embaralhar os meus dias
E ainda tem
Em saraus ao luar
Meu coração
Que você sem pensar
Ora brinca de inflar
Ora esmaga
Igual que nem
Fole de acordeão
Tipo assim num baião
Do Gonzaga

Pesquisar este blog