sábado, 24 de setembro de 2011

Se

Se por acaso
A gente se cruzasse
Ia ser um caso sério
Você ia rir até amanhecer,
Eu ia ir até acontecer
De dia um improviso,
De noite uma farra
A gente ia viver com garra
Eu ia tirar de ouvido
Todos os sentidos
Ia ser tão divertido
Tocar um solo em dueto
Ia ser um riso
Ia ser um gozo,
Ia ser todo dia
A mesma folia
Até deixar de ser poesia
E virar tédio
E nem o meu melhor vestido
Era remédio
Daí, vá ficando por aí,
Eu vou ficando por aqui,
Evitando, desviando,
Sempre pensando,
Se por acaso a gente se cruzasse..

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Ninguém me canta como você

'ninguém me canta
como você
ninguém me encanta
como você
nem me vê
do jeito
que só você
de que adianta
ter olhos
e não saber ver
ter voz
mas não ter o que dizer
digam o que disserem
façam o que quiserem
ninguém diz
ninguém vê
ninguém faz
como você
ninguém me canta
ninguém me encanta
como você. '

Coisa tua

'assim que vi você
logo vi que ia dar coisa
coisa feita pra durar,
batendo duro no peito
até eu acabar virando
alguma coisa
parecida com você
parecia ter saído
de alguma lembrança antiga
que eu nunca tinha vivido,
mas ia viver um dia
alguma coisa perdida
que eu nunca tinha tido
alguma voz amiga
esquecida no meu ouvido
agora não tem mais jeito,
carrego você no peito
poema na camiseta
com a tua assinatura
já nem sei se é você mesmo
ou se sou eu que virei alguma coisa tua'

Paulo Leminski e Alice Ruiz

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Gente aberta




Eu não quero mais conversa
Com quem não tem amor
Gente certa é gente aberta
Se o amor me chamar
Eu vou..

Pode ser muito bonito
O mar, o sol e a flor
Mas se não abrir comigo
Não vou, não vou..

As pessoas que caminham
Seja lá pra onde for
É uma gente que é tão minha
Que eu vou, que eu vou..

Quem não tem nada com isso
Veio a vida e não amou
Gente certa é gente aberta
Se o amor me chamar
Eu vou, eu vou, eu vou...

terça-feira, 6 de setembro de 2011

'Vale a pena esperar, contra toda a esperaa,
o cumprimento da Promessa que Deus fez a nossos
pais no deserto. Até , o sol com chuva, o arco-íris,
o esfoo de amor, o maem pequeninas rodelas,
tornam boa a vida. A vida rui? A vida rola mas não cai.
A vida é boa
.'

 

Pesquisar este blog